sábado, 8 de dezembro de 2018

Novo Blog Café Corporativo




A partir do dia 3 de dezembro de 2018, o Blog Café Corporativo será exibido pelo nosso novo site. Nele teremos os artigos escritos pelo palestrante Aguinaldo Oliveira, informações a respeito das palestras, cursos e workshops oferecidos pelo nosso time e curiosidades do mundo empreendedor.

Acesse:
www.AguinaldoOliveira.com.br para entrar no portal
ou
www.CafeCorporativo.com.br para ver os artigos do nosso blog.

Acessem agora mesmo e salvem entre os seus favoritos.

Grande Abraço a todos os seguidores.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Você se preocupa com a inveja alheia?



Assunto comum na maioria das sociedades, desde vizinhanças, rodas de conversas informais nas empresas e até mesmo nos rituais religiosos ou esotéricos, a inveja também é considerada um dos 7 pecados capitais. São aqueles que, supostamente, originam todos os outros pecados. A Gula, a Ira, a Avareza, a Luxúria, a Preguiça e a Soberba, assim como a Inveja, são os princípios que estimulam ações não adequadas e que levam o ser humano a graves erros.

As religiões podem ser bastante diferentes entre si, mas em todos elas existem os rituais de livramento de energias negativas e neste artigo eu não tenho nenhum objetivo de comentá-los e nem questionar qualquer um deles, mas de contar uma coisa muito curiosa, que um dia eu ouvi de um chefe da equipe em que eu participava. Ele dizia que adorava quando descobria que alguém estava com inveja dele. Afinal, segundo o mesmo, “ninguém inveja quem é ruim”. Aprendi com meu ex-chefe que as pessoas costumam ter inveja de gente que está bem, que conquista as coisas. “Ninguém chuta cachorro morto”, completava ele.

Desde então, eu não me preocupo mais com as tais energias negativas emanadas por supostos invejosos. Prefiro me preocupar quando não faço nada que gere a admiração das pessoas, pois normalmente o invejoso é o fracassado e este sim é um posto muito perigoso. Dizem que a inveja alheia atrapalha, mas não atrapalha nada… o que atrapalha é achar que não consegue as coisas por causa disso e entrar numa lamentação continua, que inclusive nos faz sentir inveja dos outros (ainda que pouco e ainda que involuntariamente). Além do mais, prefiro que tenham inveja de mim do que dó. O sentimento de dó é que realmente atrapalha, porque nos leva a ficarmos abatidos e dependentes de estímulos externos.

Por fim, quero dizer que estamos a todo momento fazendo propaganda de nossos trabalhos, de nossas empresas, de nossos visuais e pensamentos. Fazemos isso apresentando nossos Currículos e títulos para o mercado, postando fotos e frases em redes sociais ou mesmo escolhendo uma roupa bonita para vestir. Se nos sentimos bem sendo competentes, bem sucedidos, ricos, bonitos ou inteligentes, não faz o menor sentido deixarmos de sê-los porque alguém nos invejaria. Ainda que isso possa ser classificado como uma vaidade, este sentimento somente seria prejudicial se viesse acompanhado de mais algum pecado capital, como “soberba” ou “luxúria”. Mas a vaidade aliada a honra não leva a ganância, mas sim a conquista.

Sobre o ditado que diz que “a inveja mata”, faz todo o sentido, pois mata mesmo. Mas mata o invejoso, que todos também somos um pouco. É este que, em vez de gastar suas energias para melhorar a si próprio, o faz pra tentar vencer o invencível, que é o trabalho firme e abençoado do trabalhador.