terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Não fui eu quem comeu a maçã...

Faz alguns dias, nos reunimos entre os amigos para comemorar o final do ano. Fazemos isso em todos os meses de dezembro, sempre por volta do dia 20. Chamamos ironicamente de “encerramento do calendário”. Nesse último, escolhemos um bar em Jundiaí.

A parte do encontro que vale a pena contar aqui aconteceu quando pedimos a conta. Um dos meus amigos detectou um erro grosseiro no valor e reclamou. Porém, como já era tarde, o garçom que havia nos atendido por boa parte do período já havia ido embora, deixando nossa mesa a cargo do colega.

Ao argumentar, o segundo garçom alegava que nada poderia fazer, pois nossa mesa havia sido atendida por outra pessoa e o erro não era de responsabilidade dele. Ao mesmo tempo, meu pessoal dizia que não havia consumido aquele prato de nome esquisito e preço alto.

Foi então que o profissional sugeriu uma solução: “Paguem o valor da conta completa e amanhã um de vocês volta aqui e reclama com o colega que te atendeu!”

O que ele quis dizer é que não havia sido dele a confusão, portanto não era ele quem deveria solucionar. Obviamente, a reação da nossa mesa foi negativa e não aceitou a proposta, afinal o garçom que nos atendeu representava o restaurante e não a pessoa dele. Esse garçom que completou o atendimento também representa o mesmo restaurante. Portanto, quando eu peço uma porção de batatas fritas, quem me vende isso é o restaurante e não o garçom.

Quanto ao argumento de que não era culpa dele, uma das amigas tratou de responder de maneira fantástica e com base bíblica. Ela soltou sonoramente a frase “também não fui eu quem comeu a maçã, mas pago pelos pecados de Adão e Eva até hoje”.

Enfim, quando estiver atendendo um cliente, lembre-se: Tudo aquilo que ele combinar com você, estará na verdade combinando com a empresa e tudo aquilo que ele combinou com a empresa, estará combinado com você também.

Um comentário:

  1. Muito bom o texto do garçon. tem tudo a ver com aqui onde eu trabalho.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!