quinta-feira, 3 de abril de 2008

O chefe deve ser exemplo e conviver com todos

Pergunta do Leitor:
Como moro numa cidade pequena, é muito comum as pessoas frequentarem os mesmos lugares,chefes e funcionários e nunca sei como me comportar e que distancia devo manter nessa situação. Por exemplo, uma funcionário mudou se para uma casa nova, vai fazer um churrasco no sábado para todos os colegas. Devo ir? As vezes acho que ela me convidou por educação, que talvez eles não fiquem a vontade, as vezes acho que pode ser antipatico não ir, acho tambem que depois de um churrasco, pode ficar dificil chamar atenção, cobrar alguma coisa á mais... O que voce acha? Socorroooo!

Resposta:
Eu tenho um grande amigo, o Ricardo, que sempre fala sobre esse assunto. Diante de sua pergunta, resolvi que se eu respondesse, eu o faria com as palavras do Ricardo. Então, nada mais justo: pedi que ele escrevesse a resposta. E aí vão as palavras dele:

Prezada amiga:
Sua dúvida é muito mais comum do que você possa imaginar. Muitos profissionais que exercem cargos de chefia têm dificuldades de administrar esse tipo de situação. Até onde devo me aproximar de meus liderados?
Falando especificamente sobre o exemplo que você citou, a primeira coisa que tenho a dizer é: a última coisa que você deve ficar pensando é porque você foi convidada. Independente do motivo, se por educação, ou porque seu funcionário gosta de você, o importante é que você foi convidada, e isso é uma ótima oportunidade de você mostrar apreço pela pessoa que a convidou indo ao churrasco.
O fato de você ir, não diminui e nem aumenta sua autoridade sobre os profissionais que trabalham com você. Não vivemos mais na época do "Nós os Patrões", "Eles os Empregados". Uma empresa é um time, com presidente, conselheiros, técnicos, jogadores, roupeiros, porteiros, faxineiras etc. Todo mundo ganha, todo mundo perde. O que pode aumentar ou diminuir sua autoridade é forma com que você age com seus profissionais e todas as outras pessoas dentro e fora do ambiente de trabalho. O chefe deve se comportar de forma exemplar em qualquer ocasião.
Se você tem vontade de ir, vá, beba com moderação, seja amável, converse com todos. Pode ser que um dia alguém no seu trabalho até tome, veja bem, eu disse tome, uma liberdade que você não deu. Mas isso pode acontecer com qualquer um e por qualquer motivo. Aí sim cabe a você, mostrar até onde vai sua liberdade com ele, e a liberdade dele com você. Se você não tem vontade de ir, não vá. Mas não se esqueça de agradecer o convite e justificar antecipadamente sua ausência.

Abordando o tema de forma mais ampla, antipático será se você recusar todos os convites e se isolar das pessoas de sua cidade com medo de que elas não te respeitem mais. Aí você passará por metida e arrogante, sem ter nenhuma intenção de se comportar desta forma e causar tal impressão.
Sobre ser uma pessoa exemplar, não significa que você não pode ter defeitos ou que você tenha que escondê-los de seus liderados. Vou mais além, acho importante saber mostrar seus pontos fracos e seu esforço por melhorar, como uma forma de exemplo de desenvolvimento pessoal para aqueles que trabalham e vivem com você. Até mesmo, para que eles não cometam os mesmos erros que você, e que além disso, te ajudem, principalmente no trabalho, a superar os desafios que teus pontos fracos fazem com que você não tenha sucesso em algumas situações.

RICARDO HALAOUANI