quarta-feira, 21 de maio de 2008

Como faço para conviver com um colega Grossenildo?

Pergunta do Leitor: As opiniões anteriores que você deu, ajudaram muito. O caso agora é que na empresa que trabalho e sou gerente, está atuando um escritório do mesmo grupo, mas serviço totalmente independente do meu. Eles deverão mudar de endereço dentro de um mês. O gerente desse escritório é muito "estourado", grita por qualquer coisa com as pessoas e por um engano dele, que pensou que uma funcionaria minha não havia entregado uma carta importante, ele gritou com ela na minha frente, chamando-a de burra. Acontece que ela é excelente funcionária, inteligente e simpática.
Na hora, eu não disse nada, mas estou sentindo como se devesse alguma coisa para funcionária.Pensei em falar com ele, pensei em falar com a matriz ou pedir aos superiores que falem com ele, pensei em deixar pra lá já que daqui um mês ele não estará mais lá. Isso aconteceu final tarde de ontem.... Qual a sua opinião?

Resposta: Situações como estas fazem parte da rotina de pessoas mal resolvidas. O verdadeiro líder não toma atitudes como essa, pois tem sempre a intenção de ensinar. Ele também vai se irritar com algumas coisas, também dará broncas em seus liderados, mas o fará sempre com respeito e dentro de sua razão.

Lembro-me que quando assumi o cargo de gerente pela primeira vez, em 1994, meu comportamento era um tanto instável e algumas vezes eu percebia que alguns funcionários de outros setores não me respeitavam como eu gostaria. E como eu fazia para superar isso? Gritava! E resolvia? Claro que não! O máximo que eu conseguia era ganhar a antipatia das pessoas.

Se seu colega gerente fez o que você relatou e, claro, se a situação foi exatamente essa, ele cometeu sim um grave engano. O motivo que o leva a ser assim é não ter ainda desenvolvido a essência da liderança. Ele é chefe, mas não é líder. Tem o poder, mas não tem a autoridade. Gritar é uma forma de compensar a falta dessa autoridade. Com isso as pessoas têm medo dele, por isso não o desafiam, mas também não o respeitam.

E quanto a sua pergunta, é muito importante sim você fazer alguma coisa. Se o Grossenildo chamou a menina de burra, tenha ele razão ou não, cometeu “Assédio Moral” e ela pode abrir uma ação trabalhista contra a empresa. Se foi sem razão, mesmo que a funcionária não entre na justiça, é ainda pior, pois ficará chateada e isso interferirá na sua conduta profissional.

O verdadeiro líder age como pai. Ele chama atenção do filho quando necessário, mas também o protege. Se essa menina gosta da sua liderança, pode ter certeza que ela está esperando uma atitude de sua parte, assim como um filho espera que o pai o proteja quando ele briga na rua e apanha de um vizinho maior. Mas cuidado, também não arme nenhum “barraco”.

Eu sugiro que você converse com esse outro gerente, explique que não gostou da atitude dele por diversas razões, como injustiça, desrespeito e grosseria. Faça isso em alto nível, sem escândalo. Depois de conversar com ele, informe que você levará o caso ao conhecimento da matriz, pois não concorda com este tipo de atitude.

Por último, mas breve, dirija-se a sua funcionária e informe que você conversou com o outro gerente, que não aceita que aquilo aconteça e que não acontecerá mais. Se ela disser que nem se importou e que não precisava ter falado nada, entenda que ela diz isso por educação e por não querer conflito. Diga então, que você fez o que faria em qualquer situação de injustiça ou grosseria. Mas peça que ela o respeite sempre e que não tente dar nenhum troco. Assim, você não se omitirá e quando precisar de sua funcionária para alguma coisa a mais, ela se lembrará disso e não se omitirá também.

Caso, ao falar com o Grossenildo, ele começar a gritar também com você, mantenha a calma. Se for preciso, levante-se, saia da sala e vá para o plano B, que é conversar direto com a Matriz e exigir uma atitude. Mas, acho que não chegará nesse nível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!