terça-feira, 13 de maio de 2008

Dicas para a entrevista de emprego.

Diploma, graduação, pós-graduação e experiência ainda são requisitos pedidos pelo mercado. Mas para algumas empresas, contratar o candidato que tem o PERFIL é muito mais importante. E o que é o tal perfil? É algo pessoal de cada um. E se o leitor estiver se perguntando se esse tal perfil nasce com o candidato, a resposta é que não, não nasce com ele. Mas sim ele aprende e passa a agir assim. Nesse artigo, vou passar algumas regras que são certeiras para que um candidato seja brevemente absorvido pelo mercado de trabalho. Claro que só isso não basta, mas será um primeiro passo muito interessante. Traje-se de acordo com o nível da empresa. É importante que você cause uma primeira boa impressão no avaliador. Procurar emprego de boné, bermudas ou trajes muito “modernos” pode trazer pontos negativos. Não use camisetas com mensagens polêmicas, como as de um movimento sindical, time de futebol ou partido político. Se você estiver buscando um estágio na área de direito, vá de gravata. Se for atrás de uma vaga de mecânico, vá bem vestido, mas não exagere na formalidade.

Empregadores e avaliadores costumam não ter nenhum preconceito religioso, mas a falta de vaidade pregada por algumas crenças pode eliminar o candidato. Se este é o seu caso, procure manter sua tradição sem fugir as regras de boa apresentação. Dependendo do cargo pretendido, a barba bem feita para os homens ou cabelo bem arrumado para as mulheres pode fazer a diferença. Nunca use uma caneta prendendo o cabelo e jamais escreva na palma da mão. Piercings suaves já são bem tolerados, mas na boca, na língua e alargadores podem ser motivos claros de dispensa.

É fundamental que o candidato esteja sempre com um sorriso no rosto. A maneira de se sentar, de entrar na sala e de cumprimentar são muito levadas em conta. O aperto de mão deve ser forte, para passar segurança, mas nunca muito forte, pois seria agressivo. Ao fazê-lo, não a segure a mão do outro por mais tempo do que o cumprimento exige, pois isso mostra arrogância. Ao ouvir uma saudação, responda em voz alta e firme. O tom de voz baixo também transmite insegurança. Olhar no olho é uma coisa boa e simpática, pois seus olhos emitem sinais que são captados pelo "sexto sentido" do seu interlocutor.

Procure não falar muito de sua vida pessoal. Se for indagado sobre isso, procure trazer o assunto para o campo profissional. Se você tem filhos e te perguntarem sobre isso, responda que tem, mas que também você já tem tudo planejado para que a educação deles não fique comprometida enquanto você trabalha.

Numa entrevista de emprego na área de comunicação, é importante você ser comunicativo.O Currículo passa para o segundo plano, afinal, se você está lá é porque ele gerou curiosidade. O que o entrevistador quer é te conhecer. Quanto menos você falar, quanto menos você se expor, menores serão suas chances. Se você falar bastante, corre o risco de falar besteira e perder a oportunidade. Mas se não falar perderá com certeza por omissão. Portanto fale, no mínimo o suficiente para passar as informações e mostrar simpatia.

Como última dica, quero dizer que uma empresa não contrata alguém por solidariedade. A empresa te contratará se sentir que você é uma ferramenta para ajudá-la a crescer. Portanto, ao ser perguntado do motivo pelo qual você quer aquele emprego, jamais diga que é porque você precisa muito trabalhar. Diga que quer esse emprego porque tem ambição de crescer ou que sua natureza exige que você esteja sempre produzindo. Dizer ao entrevistador que você tem família e contas para pagar não dará resultados. Uma outra boa dica é dizer quais foram suas atividades diárias enquanto esteve desempregado, como a ajuda voluntária que você dá na Comunidade da Igreja ou do bairro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!