quarta-feira, 7 de maio de 2008

Mandarim é o futuro idioma mundial?

Por várias vezes eu tive a oportunidade de conversar com pessoas que me fizeram esta pergunta. Talvez pelo fato de ser eu um empreendedor da área de idiomas, esta é uma pergunta que não falta, sempre que conheço uma nova pessoa.

E percebo que muitos empresários já têm como convicção, diante do claro crescimento da China na economia mundial, como também pelo fato do Mandarim ser hoje o idioma mais falado, em numero de pessoas, no mundo, que futuramente o mercado se comunicará em Chinês. Segundo o governo de Pequin, hoje 30 milhões de pessoas estão aprendendo Mandarin ao redor do mundo.

Mas eu, com todas essas informações e nenhuma autoridade, diga-se de passagem, tenho outra opinião. E não me julgo fora do ar, pois trabalho numa rede de escolas de idiomas, sou casado com uma profissional do Comércio Exterior e circulo regularmente por empresas multinacionais, entre seus profissionais, gerentes e diretores.

Creio que seja provável sim que haja ainda, mais um crescimento quanto a procura do curso de Mandarin em todo o mundo, afinal, cada vez mais pessoas vão querer negociar com a China. Mas dizer que este idioma se tornará a linguagem universal, eu não acredito. Afinal, alguém já parou para avaliar a complexidade que é a escrita deles?

O mandarim, na China chamado de Putonghua, possui 80.000 (oitenta mil) caracteres, chamados de hanzis, dos quais 7.000 são mais usados. O idioma inglês possui cerca de 56.000 vocábulos e normalmente uma pessoa que estudou o high school nos EUA, trabalha, e vive naquele país utiliza 800 a 1000 palavras distintas por dia. Porque a gente fala muito, mas também repete muitas palavras para se comunicar em inglês.

E o que é um ideograma? São aqueles símbolos, que quando nós éramos crianças, costumávamos chamar de “casinhas”, pelas quais os chineses representam uma palavra ou conceito abstrato. Vale lembrar, ainda, que bem ou mal, o povo asiático fala inglês, o que já nos permite a comunicação com eles. O interesse da China em fazer comércio com o mundo é tão grande quanto o interesse do mundo em fazer comércio com a China.

Ainda creio que seja muito mais fácil a China e uma parte dos seus mais de 1 bilhão de habitantes arranharem o inglês, do que o resto do mundo, com mais de 7 bilhões de pessoas, aprender a falar Putonghua.

Portanto, se alguém me perguntar hoje, se deve aprender Chinês, eu vou dizer que sim, desde que antes, já domine o Inglês e, ao menos, comunique-se em espanhol.

Não deixe de ler a continuidade deste artigo em: http://cronicascorporativas.blogspot.com/2010/02/o-mandarin-do-mundo.html

3 comentários:

  1. Recentemente, conversando com um amigo consultor, fiz esta mesma pergunta, à qual ele respondeu:
    - já viajei o mundo todo e prestei consultoria para várias multi com apenas 2 idiomas. Quando se está fora do mercado de trabalho, tudo acaba sendo pretexto para não te contratarem. É só você fazer mandarim que vão te exigir marcianês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom...vou aprender

      Excluir
    2. adorei o seu blog

      Excluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!