quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Pequena fábula da evolução política.

No principio Deus criou o Céu e a Terra. E depois criou o ser humano, que evoluiu e aprendeu a manufaturar. Depois aprendeu a industrializar e a digitalizar. Mas antes um pouco, quando ele simplesmente fazia coletas de alimentos nas matas, teve a idéia de trocar alimentos com seus semelhantes. Assim nasceu o trabalho.

Dizia a minha professora do ginásio que “trabalho” era tudo aquilo feito por um em benefício de todos. Então quando o homem deixou de buscar na floresta somente a sua comida, ele fundou o trabalho. Colia mais que o necessário para si mesmo, pois tinha que levar aos seus semelhantes, que em contrapartida, o abasteciam com outros frutos. Era o comunismo.

Assim o homem evoluiu mais um pouco percebeu que sempre tinha aquele folgado que quase não trabalhava, mas vinha buscar alimento. Então ele colocou uma regra: só forneço meus frutos a quem me oferecer algo em troca. E nesse momento ele inventou o comércio.

Alguns séculos se passaram e o homem descobriu que a dificuldade que ele vivia para apanhar os frutos mais altos era maior do que o seu semelhante tinha para recolher frutos rasteiros, portanto deveria quantificar o numero de frutos rasteiros que precisaria levar para dar de volta um fruto dos difíceis. E assim surgiu o preço.

Passaram-se mais algumas décadas e o homem percebeu que mesmo dando o seu fruto difícil por dezenas de outros fáceis, ele poderia não ter necessidade de tantos. Mas que poderia pegar depois a sua sobra. Então ele inventou o dinheiro.

Pensando em ter mais dinheiro, o homem resolveu jogar várias sementes de frutos difíceis em seu redor e com isso, ali ele poderia colher. Então se deu a origem do empreendedorismo.

Mas se ele plantava e colhia e havia tido a idéia e assumia os riscos, então deveria tomar posse. Cercou o sítio e disse que era dele. Eis o capitalismo.

Felizes e ricos, os homens acreditavam que deviam se organizar. Definiram que um deles iria representá-los perante outras tribos e o chamaram de chefe. Estava criado o governo.

Mas então choveu muito e estragou a plantação do homem. Ele então resolveu que o governo deveria ajudá-lo com um pouco do que produziam os outros homens. Fez passeatas pela floresta, gritou palavras de ordem e finalmente foi atendido. Apareceu o socialismo.

Alguns anos depois eles entenderam que era desnecessário ter o tal do governo que só mandava e que ninguém era dono de ninguém. Não mais reconheceram o chefe e sua organização e saíram em batalha para conquistar a liberdade. Ali se instalava o anarquismo.

Depois de um tempo de liberdade, a confusão era tão grande que os homens não conseguiam exercer sua liberdade porque a liberdade do outro não queria. Nesse momento desejaram estabelecer regras que todos deveriam obedecer em prol do bem estar social de todos. Era a Social Democracia.

Mas aqueles que eram mais espertos e ambiciosos queriam ter mais frutos para escolher. Eles então ofereciam facilidades a outros homens em troca de mais frutos. Eis a origem da corrupção.

Alguém então disse que estava tudo errado e que o sistema político que ali estava era podre e tirano. Criou-se uma onda de revolta e concluíram que a culpa de tudo isso ser assim era de Deus, que criou o homem e deu a ele a capacidade de pensar. Aí surgiu o comentarista político!

8 comentários:

  1. fica mais fácil entender com a estorinha.

    ResponderExcluir
  2. é interessante a forma como tratou o assunto,bem didatico.

    ResponderExcluir
  3. BÁRBARO ESSE POST. ADOREI MESMO. NÃO EXISTE CAMINHO 100% CERTO.

    ResponderExcluir
  4. Voce sempre escrevendo o certo, por linhas retas

    ResponderExcluir
  5. O Capitalismo é o pior sistema econômico atualmente...mas ainda não inventaram nada melhor!!!

    ResponderExcluir
  6. Caro Aguinaldo, muito boa a metáfora da evolução política na humanidade, porém, se me permite uma consideração mais exata, no ponto onde o homem cercou sua plantação foi criado o instituto da propriedade privada e este não é um instrumento derivado do capitalismo, já que propriedade vem de um princípio mais antigo, o territorialismo. Assim, ao surgir a propriedade privada, os homens então sentiram necessidade de reger os direitos destas propriedades não mais pela relação coletivista, mas sim através da relação de direitos regidos pelo Capital.
    Então sim, neste momento, criou-se o Capitalismo e a famosa plutocracia apátrida e que é uma tribo de grandes executivos, empreendedores e investidores regidos pela referência do Capital e desprovidos do senso coletivista criado por Deus no princípio ...

    Obrigado pela oportunidade.

    Rafael

    ResponderExcluir
  7. Ótimo o comentário acima, do Rafael. Completou o raciocinio...

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!