sábado, 31 de janeiro de 2009

Contradições!!!


Reforma ortográfica e lei seca.

O Brasil é o único país do mundo governado por um analfabeto, acusado de ser alcoólatra, que assinou uma reforma ortográfica e instituiu uma lei seca.

...

Ó, Pai, Ó.

Inesquecível aquela cena do filme “Ó, Pai, Ó” em que a personagem de Dirá Paes, ao voltar do exterior, desembesta a falar que “brasileira que vai pra Suíça é pra servir de empregada pros gringos, pois cuida dos filhos deles, abre as pernas pra eles e, quando eles se cansam, mandam-nas de volta ao Brasil com uma mão na frente e outra atrás”. A Baiana que está ao lado então pergunta: “E por que é que você voltou, minha filha?”

...

Dois amigos conversando...

- Sabe aquele carro que você vendeu? Vi ele ontem, está igualzinho. O novo dono só tirou aquele adesivo evangélico que você tinha e colou uma Ave Maria. Ele deve ser católico!
- Ihhh! Já deve ter batido o carro 5 vezes depois disso!
- É mesmo? Aquela vez que você bateu o carro estava sem o adesivo?

...
Madalena.
A música do Martinho da Vila, Madalena do Jucú, tem em sua letra um trecho que diz: "O meu pai não quer que eu case, mas me quer namorador, eu vou perguntar a ele... porque ele se casou?
...

Não alugo pra Judeus!

Um homem tinha várias casas de aluguel, mas sempre fazia questão de não alugar para Judeus. Um dia, um viajante, em busca de uma casa foi procurá-lo e o homem disse:
- Tenho várias casas, mas não alugo pra Judeus. Qual a sua religião?
- Sou cristão, Senhor!
- Então vamos ver: Quem é o filho de Deus?
- É Jesus!
- E o que ele fazia?
- Era carpinteiro...
- E onde ele nasceu?
- Em uma manjedoura...
- E por que ele nasceu em uma manjedoura?
- Porque naquele tempo já existiam pessoas ignorantes que não alugavam casas para Judeus!



O MACACO FALA MAL DO RABO DO OUTRO ENQUANTO SENTA EM CIMA DO PRÓPRIO RABO. É PRECISO TER MUITO CUIDADO!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A vontade do velho é igual a vontade do novo

Foi a frase que o Cícero me disse ontem, voltando da serra. Mas deixem-me explicar melhor: nesses dias de festas, fiquei alguns dias em casa. Antes disso, o futebol de terça e sábado já havia entrado em recesso e eu estava me sentindo novamente sedentário. Daí me lembrei do Cícero.

Ele é um “irmãozão” meu, de 66 anos, que todos os dias caminha na Serra do Japi. O Cícero mora no condomínio vizinho ao que eu moro e várias vezes já havia me convidado a caminhar com ele. São 5 km, entre ida e volta, até o posto da guarda, num caminho asfaltado, mas no meio do mato. Só que eu nunca tinha ido. Num dia desses, tomei coragem e fomos algumas vezes.

O velho irmão é um pernambucano que morava em São Paulo e acabou indo pro Japão, onde, se não estou enganado, ficou por 10 anos. Depois voltou pro Brasil e foi parar lá pertinho de casa. Imaginem a cultura dele, que conhece vários países, principalmente na Ásia. Num desses dias, na volta da Serra, quando faltam uns mil metros para chegar ao trevinho final, eu caí na besteira de falar que o tempo estava bom pra correr. Ele então disse: Vamos!!!

Fomos... e o cara correu e correu bem. Imaginem só se eu cansasse e ele não! Na chegada ele me disse o seguinte: “Aguinaldo, a vontade do velho é igualzinho a vontade do novo... não muda nada”. E é isso aí mesmo, os jovens não percebem isso. Eles acham que tem que curtir a juventude e, até aí tudo bem. Porém eles pensam que é só a juventude que é possível de ser curtida e, aí é que está o erro.

Na velhice, também se pode amar, se pode fazer carinho, criar, ser inteligente, ter ambições, planejar e sonhar. É possível contruir. E quando o cara curte a juventude com inteligência, ele certamente curtirá as idades posteriores com a mesma intensidade. Porém quando o cara faz muita loucura na adolescência, acaba por comprometer a saúde futura e aí a idade chega com muito peso. Ser velho com boa cabeça e boa saúde é melhor do que ser jovem, mas ser velho pagando o preço do que fez no passado, pode ser muito dolorido.

Então é preciso entender que nossa previsão de vida é de mais de 70 anos. Então, quem sabe a juventude não é o momento ideal para prepararmos nossa vida futura?

Um abraço ao Cícero!