quarta-feira, 7 de abril de 2010

Efeito Dick Vigarista


Postado inicialmente em 19.10.2006 às 13:52:40 em http://aguinaldocps.blog.terra.com.br/

Vivemos um momento onde se discute muito a questões éticas. Isso é bom, mas ao mesmo tempo é uma pena que já não tenha se tornado um assunto superado. Quero dizer que ninguém mais discute o fim da escravidão, democracia, etc, porque todos concordam quanto a isso. Ética deveria estar nesse nível também.

Vejo, quase todos os dias, a discussões sobre o tema em programas de TV, em revistas e outros veículos e até acredito serem necessárias. Mas o que questiono é o fato de ainda haver espaço para os espertinhos.

Nas empresas há uma prática pouco ética, porém muito comum. O tal “puxar o tapete”. Essa expressão é usada quando um funcionário elabora uma “armadilha” para o outro visando derrubá-lo e conseqüentemente ocupar o seu lugar. Tem muita gente que está mais preocupada em “puxar o tapete” do outro do que em fazer o próprio trabalho melhor. Isso me lembra um personagem de desenho animado que eu assistia quando criança e, claro, assisto até hoje. O Dick Vigarista, na Corrida Maluca.

O roteiro era quase sempre igual: alguns pilotos birutas correndo com carros muito esquisitos por estradas totalmente doidas. Todos largavam juntos, mas Dick Vigarista, o vilão da estória tinha sempre um plano maligno para parar os outros pilotos e com isso conquistar a vitória, sozinho.

Acontece que ele e seu parceiro, o cachorro Mutley, ao começarem as corridas, disparavam na frente e ao invés de visarem somente a linha de chegada, paravam para desenvolver uma armadilha, com o objetivo de tirar todos os adversários do páreo. A armadilha nunca dava certo e os dois eram ultrapassados por todos os outros.

Moral da estória: se Dick Vigarista não ficasse tão preocupado em deter os outros, certamente seria o vencedor de todas as corridas. Isso vale também para as pessoas no mundo corporativo. Quem fica preocupado em passar uma rasteira no colega de trabalho, sempre termina a corrida em último e refem de sua própria armadilha.

Um comentário:

  1. Aguinaldo
    Boa ideia de reeditar seus textos. A gente acaba sempre por aprender mais um pouco.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!