sexta-feira, 25 de junho de 2010

A Zebra ronda a Copa

Uma Copa do Mundo realizada na África do Sul não poderia deixar de ter presente os bichos locais. Considerando que o sul do continente é habitat natural das Zebras, elas tinham que aparecer. O que ninguém esperava é que a Zebrinha fosse européia, galopando de Paris à Roma, atrapalhando a sorte de franceses e italianos, justamente os finalistas da Copa passada.

O motivo exato que levou essas duas seleções a terminarem em último lugar em suas chaves, nós não estamos em condições de saber. Mas podemos concluir que um trabalho em equipe depende muito mais de harmonia e clima favorável do que simplesmente uma reunião de vários talentos. Provavelmente, em suas concentrações, as seleções azuis não viviam os melhores dias.

Que o time da França estava dividido, ficou claro. Eram insultos de um lado, arrogância de outro e, para terminar com mais estilo parisiense, aquela típica falta de educação. Aliás, nos três últimos mundiais, os franceses saíram com uma péssima última imagem: a desclassificação precoce de 2002, a cabeçada de Zidane em 2006 e a grosseria do técnico Raymond Domenech na última terça-feira.

Já da Itália, coitadinha, nós brasileiros sentimos até um pouco de dó (embora pudéssemos ter torcido contra). Afinal o povo italiano é tão simpático e tão presente, fazendo parte de nossa cultura. Mas eles, diferentemente da arrogância francesa, me parece que sofreram de outro mal, que foi a falta de autoconfiança. Senti a Azurra entrando em campo com medo, sentindo demais a responsabilidade de favorita.

Enfim, uns por terem excesso de confiança, outros por falta dela, a verdade é que as duas equipes voltam para a casa. Com suas economias beirando uma crise financeira, mas sem perderem o status de refinados, eles não terão ao menos essa alegria. Me lembro então de uma frase constantemente repetida pelo meu primeiro gerente no final dos anos de 1980, que caberia bem para esses dois times. Ele dizia sempre "não sei o que é pior, se a falta de confiança em si próprio ou se a confiança exagerada". Eu também não sei!

2 comentários:

  1. Manter o equilibrio entre a confiança demais e confiança nenhuma é um dos misterios da arte de bem viver.
    A associação da zebra,com jogos na Africa, foi boa rsrs

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante a associação da zebra também.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!