segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Seja um eterno estudante

Ainda hoje, dez anos após o início do novo milênio, ainda é um tanto comum ouvirmos pessoas que, ao serem perguntadas sobre estarem ou não estudando atualmente, responderem o famoso "já terminei". E acredite, quando eu comecei a selecionar candidatos isso era muito menos raro.

Me lembro que quando eu era criança, alguns tios diziam que tínhamos que estudar bastante, no mínimo até a oitava série. Quando concluí a tal oitava série já me matriculei no ensino médio, num curso profissionalizante, pois muitos diziam que o "segundo grau" era indispensável para quem quisesse se dar bem no mercado de trabalho. E já faz alguns anos que esse pensamento também já está ultrapassado, pois hoje qualquer pessoa tem alternativas para fazer uma faculdade e ainda dar sequência nos cursos posteriores à graduação.

Na década de 80 e 90, para ingressar numa faculdade, o candidato precisava se preparar assiduamente, prestar um vestibular concorridíssimo e, com muito estudo, concentração no dia da prova e um pouquinho de sorte, entrava num curso superior. Com a explosão educacional proporcionada pela abertura de inúmeras universidades particulares que concorrem entre si, concluir um curso de terceiro grau é cada dia mais possível. Além das universidades públicas, existem aquelas particulares tradicionais, existem as novas particulares e, para os que tem dificuldades, existem opções de todos os tipos e tamanhos.

Para os que tem limitação financeira há muitos cursos a baixo custo. Muitos dizem que a qualidade nesses cursos também é falha, mas a grande verdade é que quando o aluno quer aprender e o professor quer ensinar, uma cadeira debaixo de uma árvore é uma boa escola. Se o problema é pressa, tem os cursos de tecnólogos que duram a metade do tempo corrido. E se é falta de tempo para ir até a sala de aula, há os EAD, que além de tudo são mais baratos.

A regra que diz que a educação brasileira está mais acessível, porém de baixo nível, pode ser contestada. Notei que em alguns assuntos, muitos alunos de cursos tecnológicos ou mesmo EAD tem conceito teórico parecido com os das escolas particulares mais tradicionais. Na prática, na hora de atuar, as pequenas diferenças não são notadas. Nesses casos, a principal vantagem que um graduado em escola de renome leva é na hora de se candidatar a uma vaga, mas não na hora de executar. Então quem pode entrar em uma escola renomada, que assim prefira. Mas mais importante do que aonde estudar é estudar em algum lugar. Já em relação a cursos mais científicos, como Medicina, Direito, etc, a tradição da faculdade é muito mais importante e levada em conta.

Além das Escolas de Terceiro Grau e Pós Graduações, ainda é aconselhável o cidadão estudar em cursos livres, como os de idiomas e relacionamento humano. Participar de palestras, conferências e work shops também podem ser boas ideias. Enfim, vale continuar estudando sempre.

Seja um eterno estudante, pois além de abrir a cabeça para coisas novas, estará sempre em contato com pessoas atentas e dinâmicas. Outra vantagem menos importante, mas também motivante, é que terá desconto nos eventos, pois com a carteirinha, estudante paga meia.

2 comentários:

  1. Aguinaldo,
    Peço permissão para fazer um comentario mais extenso sobre este tema:
    O ambiente universitario, alem das materias especificas de cada curso, brinda aos estudantes a possibilidade de interactuar com outras pessoas afim de um mesmo objetivo: Ter sucesso na vida. Estou seguro que este é o aspecto mais importante de se "fazer uma faculdade". O meio influencia diretamente os resultados. Desta forma, conviver em um centro de ensino e ainda participar de um grupo de pessoas que mais ou menos compartilham ideais é fundamental.
    Outra coisa importante, a escola é um centro de experiencias compartilhadas. Ao inves de alguem partir para a "tentativa e erro" ou o modelo empirico, numa faculdade ou escola ha a oportunidade de revisar experiencias anteriores de outras pessoas e assim encurtar caminhos, evitar erros e alcançar os objetivos mais rapidamente e com mais perfeição. Claro que do 100% dos alunos, apenas uma pequena parcela podera, efetivamente, concretizar seus sonhos, seja por determinação, capacidade, oportunidades ou pelo proprio desejo. Assim, como diz o ditado: "Diz-me com quem andas e te direi quem eres" fara a grande diferença nos resultados que os alunos buscam.
    Mais um ditado Americano:" Don't mistreat the NERDS. They migh be your boss in the future" (Não maltrate os Nerds. Eles poderão ser seu chefe no futuro).

    Carlos Mai

    ResponderExcluir
  2. O DEcio meu marido, é um eterno estudante ou estudioso,
    Não necessariamente o de escola.
    Ele pesquisa, assiste palestras, cursos a distancia.
    Eu tento acompanhar

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!