sábado, 2 de outubro de 2010

Postura ideal de um consultor de Franquias

Uma empresa franqueada deve ser o espelho de sua matriz, não só no que se refere ao produto ou serviço oferecido, mas também na identificação visual, atendimento, conveniência e soluções de problemas. O Consultor Técnico (que também pode ser conhecido como consultor de campo) é alguém fundamental para que este tipo de empresa dê certo, tanto para a parte franqueadora quanto para o empreendedor franqueado.

O conceito “franquia” é uma concessão da marca, onde o franqueador desenvolve uma estrutura, colhe resultados e oferece o know how adquirido para o mercado explorar. Na outra ponta um empreendedor parceiro pode comprar os direitos da marca e desenvolver uma célula daquela empresa em outra praça (como se fosse uma filial), oferecendo em tese a mesma qualidade do primeiro.

Os problemas com este tipo de empresa começam quando a franqueada não consegue seguir exatamente os passos da franqueadora. Isso pode acontecer basicamente por dois motivos: por incompetência de uma das partes ou por diferenças no mercado de atuação. Para prevenir (ou minimizar) tais situações existe o Consultor de Campo, um profissional gabaritado e experimentado que viaja de franquia em franquia para restabelecer conceitos, organizar trabalhos e cuidar para que tudo funcione de forma justa e perfeita.

Recentemente um amigo profissional deste setor me perguntou qual seria, em minha opinião, o modelo ideal de uma consultoria de campo. Eu respondi com alguns critérios que julgo importantes, mas depois da resposta dada e e-mail enviado, senti que deixei de escrever a característica que, ao meu ver é a mais importante: a capacidade de dar soluções práticas. Esta capacidade é medida quando um franqueado tem um problema diferente e o Consultor se limita e responder com alternativas que estão no manual de franquia.

Se a resposta do manual fosse suficiente, não haveria necessidade de ter um Profissional caro e capacitado para dar consultoria. O manual é um objeto inanimado, que orienta o franqueado a agir nas situações de normalidade ou de problemas previsíveis. Mas um franqueador geralmente desenvolve seu produto em um mercado e depois passa a vendê-lo para outros, o que o faz ter que lidar com imprevistos e diferenças regionais. Para tanto precisa ter no Consultor um profissional capaz de resolver com criatividade e critério situações inesperadas e diferentes.

Definitivamente o consultor não pode ser um “atendente” que simplesmente responde as dúvidas com respostas prontas, como aquelas que encontramos na internet na sessão de “perguntas mais freqüentes”. Ele precisa ser sensível a cada situação. Ele precisa ser um INTRA-EMPREENDEDOR que ensina EMPREENDEDORES a empreender. E se for assim, o sucesso é conseqüência.

4 comentários:

  1. hehe adorei essa comparação com perguntas mais frequentes.

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente maravilhoso

    ResponderExcluir
  3. Olá Agnaldo, estou pensando em atuar nesta área e gostaria de me capactitar ao máximo antes. Vc indica alguma especialização? Me e-mail é: lopes.lm@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Agnaldo, quero atuar nesta área e gostaria de saber se vc tem alguma sugestão de curso de capacitação que me prepare para tal.
    Obrigada desde já.
    Elaine

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!