terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O Braço Curto do Tio Roy


Tio Roy era um personagem do seriado norte americano “Família Dinossauro”, melhor amigo de Dino (o personagem principal) e caracterizado por ser um Tiranossauro Rex, uma espécie do período cretáceo de braços mal desenvolvidos e curtos. Em alusão a isto, ele passou a dar nomes a algumas pessoas no mundo corporativo. Toda empresa sempre tem um Tio Roy. É aquele que, na gíria, também podemos chamar de “braço curto”, preguiçoso ou folgado. Aquele que sempre transfere suas responsabilidades, sempre pede a outros que façam suas tarefas e quando são solicitados, sempre vão dizer que estão ocupados (ainda que seja com o free cell).

Telefonar para clientes, resolver problemas diretamente e encontrar soluções nunca é bem visto por quem se enquadra nesse perfil. Prefere sempre pedir que outro faça isso. No máximo, ele dá as coordenadas. Quando tem um pouco de poder, o Tio Roy moderno adora determinar coisas que agora são da responsabilidade de outros departamentos. Aquilo que tradicionalmente é feito pelo departamento dele, passa a ser feito por outros. Aquilo que antes vinha para ele fazer, agora tem que vir pronto, somente para ele despachar. E se tiver erros, a culpa é de quem fez e não dele.

Nenhuma empresa quer o Tio Roy. Nenhum profissional quer tê-lo como colega de trabalho. Mas infelizmente e na contra-mão da nossa vontade, ele existe. E o pior é que se manifesta depois de alguns anos, pois no início é sempre muito prestativo. Depois de alguns anos e uma suposta estabilidade, ele aparece com sua postura arcada. Não dura muito nas empresas, isso é verdade, mas sempre é substituído por outro da mesma espécie, como se fosse um herdeiro. Combatê-lo? A melhor maneira de combater o “braço curto” é não se tornando um “braço curto”. A partir daí, exija dos outros o proporcional às suas ações. E quem quiser mesmo assim se tornar um Tio Roy, que se prepare para a queda, pois ela chega.

11 comentários:

  1. tio roy, kkkkkkk
    to morrendo de rir até agora.
    o criatividade!!

    ResponderExcluir
  2. Caraca isso td é verdade rsrsrsr..sempre vi isso.

    Guina vc é mto fera!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Não faz parte da ideia principal do texto, porém levo isso como um lema.

    "A melhor maneira de combater o “braço curto” é não se tornando um “braço curto”. A partir daí, exija dos outros o proporcional às suas ações".

    Só queira mudar as atitudes de alguma pessoa, se primeiro mudar as suas perante ela.

    ResponderExcluir
  4. Muito show!!!

    e é a mais pura verdade, você está se superando em guina...

    grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  5. Muito show Guina!

    Parabéns pela criatividade, muito show, mais uma reunião, só que essa não é para área CML, e sim, para toda empresa...

    grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  6. Eai Gui
    Muito bem feito hein cara

    ResponderExcluir
  7. To tratando com um desse tipo.... procurei algo para postar no face dele... achei... ele vai fkr doido comigo....

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo blog Aguinaldo!!!
    Vai dar um livro?
    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Obrigado Priscila. Era pra ter saido o livro em novembro do ano passado... Mas eu adiei um pouco pra fazer melhor. Se tudo der certo, sai ainda em 2013.

    ResponderExcluir
  10. Aguinaldo, permita-me dar por sugestão. O serviço público em nosso amado país sofre, além do tio Roy problemas recorrentes da nossa famosa prostração existencial. Se visualizada como empresa o recheio em comportamentos e atitudes conflitantes
    supérão até mesmo a lógica racional.
    Faça uma pesquisa e perceba as barbaridades.
    Aguardo o livro.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!