segunda-feira, 11 de abril de 2011

Já se incorporou à paisagem...

Recentemente eu enchi um estojo de CDs e os coloquei no porta-objetos da porta direita do meu carro. Como o estojo é preto e o acabamento interno do carro também, acreditei que lá seria um bom lugar para guardá-lo e assim mantê-lo sem chamar atenção, mas sempre a mão. Acontece que atualmente a gente pouco usa CDs, os substituindo por um pequeno pen-drive plugado no console do carro que invariavelmente cabe muito mais músicas do que caberia em todo o estojo e em função disso lá ele ficou esquecido.

No final de semana passado eu procurava uma música do Fred Martins, pois queria usar a letra numa reunião e me lembrei que este CD estaria naquele estojo preto. Acontece que... “cadê o estojo???”. Procurei em todos os lugares: escritório, gavetas, casa, quarto, carro da esposa, meu carro (inclusive), casa da minha mãe... todos os lugares. Juro que quando fui procurar em meu carro, olhei no porta-luvas, debaixo do banco, no porta-malas e arrisco dizer que inclusive bati o olho nas portas, mas não o encontrei. Hoje olhei de novo e o vi... lá... feliz e quietinho... Se fosse uma cobra, certamente me morderia.

A explicação, segundo meu professor de publicidade lá dos anos 90, é que quando uma coisa permanece no mesmo lugar por muito tempo, ela se incorpora à paisagem. Isso significa que fica tão comum a gente passar por ali que nem percebe mais a sua presença. É por esta razão que as agências de propaganda orientam seu clientes a permanecerem com um outdoor no mesmo ponto no máaaaaximo por duas bi-semanas. Depois disso o seu poder de impacto diminui e o investimento passa a ter menos retorno.

Mas se a sua empresa quiser mesmo manter aquele ponto de publicidade por considerá-lo estratégico, segundo os especialistas, vale a pena fazer algo mais elaborado, como uma placa envelopada (em vez de papel colado na placa, o seu anuncio sai numa lona com impressão a laser), iluminada ou mesmo uma empena de prédio. Aí sim, não há cobra que passe despercebida quando se usa a criatividade.

Um comentário:

  1. Aguinaldo, muitas vezes é a mudança que chama atenção. Se levarmos isso para o ambiente doméstico, vamos perceber que, ao deslocar uma estante de lugar, a sala 'troca de ar'.
    No ambiente corporativo acontece a mesma coisa. Como você tocou em marketing, me lembrei de uma aula onde o professor alertava para que, até as promoções, não podem ser permanentes, senão passam a fazer parte do produto. Quer dizer, vira paisagem como se tornou o seu porta-cd.
    Muito bom o post.
    É isso

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!