sábado, 1 de outubro de 2011

Não esquenta a cabeça, senão caspa vira Mandiopã


Pra quem não lembra, Mandiopã era um salgadinho muito popular nos anos 80, a base de mandioca e que tomava forma ao ser mergulhado no óleo quente. Nessa mesma época, o livro "Feliz Ano Velho", de Marcelo Rubens Paiva, fazia sucesso entre os jovens por ser um dos primeiros a serem liberados pela censura militar trazendo palavrões e passagens mais picantes. Este livro e o "Eu, Cristiane F., 13 anos, drogada e prostituída" eram a grande febre da molecada da minha idade.

Mas eu falei do livro do Marcelo porque uma das frases mais marcantes desse livro era justamente sobre o tal salgadinho. O autor contava a sua própria história, de quando estava internado num hospital de Campinas após um acidente traumático em que havia perdido os movimentos das pernas. Nesse hospital, ele era cuidado por um enfermeiro enorme e bonachão, que todas as manhãs chegava bem humorado dizendo aos pacientes: “Não esquenta a cabeça senão caspa vira mandiopã”. E eu guardei essa frase desde então e a repito em muitos momentos, pois acho que foi um grande ensinamento que tive.

Mas é bem verdade que em muitas passagens da minha vida e até por longos períodos eu sofri de uma certa amnésia e me esqueci disso. O resultado foi desastroso e eu ainda pago o preço disso através de algumas prestações no meu "carnezinho do stress". Durante um período eu esquentava tanto a cabeça que sofria por antecipação. Só de pensar que alguma coisa ruim poderia acontecer que eu já agia como se aquilo fosse iminente ou como se já tivesse acontecido. Quando virei empresário, principalmente, eu me tornei “o estressado”, bem daquele jeito que a gente vê na televisão, nas novelas e filmes, quando o empresário é sempre o estressado que não dorme à noite e fica pensando na queda da bolsa.

Então depois de ter dores lombares, problemas de coluna, queda de cabelos e labirintite, fui aconselhado por um grande amigo que é médico a não esquentar mais a cabeça. Ele me disse pra parar de pensar nos problemas, principalmente antes de dormir. Até então era exatamente isso que eu fazia, ia pra cama pensando em todos os pepinos que poderiam surgir no dia seguinte além daqueles que eu já sabia que iria ter que descascar. Isso me fazia ficar horas acordado e comprometer a energia do dia seguinte. E como diz outro amigo meu, “chega uma hora, Aguinaldo, que o corpo não agüenta e aí você começa a ter problemas”.

Não sei quem dizia essa frase legal, que “o homem passa a vida inteira perdendo saúde em nome do enriquecimento financeiro, para depois gastar todo o dinheiro que ganhou tentando recuperar a saúde”. Eu achava que isso era balela, mas percebi que não é não. Então creio que valha sim a pena trabalharmos bastante, quantas horas forem necessárias para podermos atingir nossos objetivos, mas manter a mente sadia é fundamental. A minha dica é que o meu leitor trabalhe intensamente, mas quando for dormir, deixe os problemas do trabalho e da vida para resolver no dia seguinte.

Uma pessoa estressada, além de se matar por dentro, ela também se torna agressiva e chata. Perde o sorriso e deixa de ser interessante ao convívio dos demais. Normalmente começa a descontar toda a sua raiva nos outros e isso o afasta dos amigos. Também não sofra por antecipação, pois a gente tem “mania de bidú” e fica tentando prever o futuro. Pior que isso é que, em momentos de stress, quase sempre nossa previsão é pessimista. Então, como dizia o velho enfermeiro bonachão do Marcelo Rubens Paiva, não esquenta a cabeça, senão caspa vira Mandiopã.

7 comentários:

  1. Nunca resolvi nenhum problema a noite só criava mais.

    Ficava irritado e frustrado por não conseguir resolver problema algum e ao mesmo tempo perdendo tempo acordado prejudicando minha saúde e meu dia de trabalho. Já faz muito tempo que resolvi resolvê-los na hora que eles acontecem e reservo a noite para dormir e sonhar.

    Sugestão pra quem não consegue dormir, leia um livro.

    Um abraço meu caro amigo.
    Galvão

    ResponderExcluir
  2. Não é a noite a vilã da estoria. Quem está atolado em problemas leva todo o dia absorvido por eles. Acontece que no silencio da noite e pelo medo do novo dia vindouro é que afloram os pensamentos de como resolve-los. Muita gente passa por este martirio. Não que seja facil, mas tem-se que praticar superar esta situação durante o dia.
    Pra isso vou contar uma piadinha: O judeu Samuel estava rolando na cama e não podia dormir pensando na grande quantia de uma divida que tinha que pagar. Sarah, sua mulher, sem poder dormir tambem diz a Samuel: Se voce não consegue dormir ligue agora para o seu credor e diga que não vai pagar. Como?! diz Samuel, Sim, replica Sarah, se voce fizer isso o problema passara a ser do seu credor que vai perder o sono por não receber.
    Não quero incentivar ao calote ou a irresponsabilidade, mas devemos fazer aquilo que esta ao nosso alcance e não aceitar que nos imponham mais do que nossa capacidade.

    ResponderExcluir
  3. Transmimento de pensação, acabo de postar algo sobre o tempo e li a sua postagem sobre preocupações futuras...olha só a minha conclusão
    "Num esquenta" rsrs Igual que nem!
    Um Abraço, triplice!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do texto Aguinaldo!
    Sempre sofri por antecipação e nunca adiantou de nada. Quase sempre os problemas que surgiam eram bem menores do que aqueles que eu havia previsto. Não vou dizer que isso melhorou com o tempo, mas agora tento não prever o futuro. Acho que vou adotar a frase do enfermeiro!!
    Um abraço
    Silvia

    ResponderExcluir
  5. Caro Aguinaldo, encontrei seu post justamente ao procurar por esta frase que o intitula.. Lembrava-me de onde havia lido, é claro, só que gostaria de saber se a frase era uma gíria comum na época ou criação do Rubens Paiva. De qualquer modo foi bom ter conhecido seu blog e adorei seu texto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Texto maravilhos, nunca imaginei que leria algo tão fantastico nesta noite de quarta-feira

    ResponderExcluir
  7. Quem disse aquela frase relacionando dinheiro e saúde foi Dalai Lama com outras palavras mas o que está escrito no texto acima reflete o que ele quiz dizer.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!