domingo, 7 de outubro de 2012

A importância de estarmos positivos

Era uma vez uma vendedora de livros que vivia um momento muito difícil. As vendas iam mal, os clientes eram escassos e por conta disso o seu animo foi caindo. Dia após dia ela percebia que as coisas se complicavam mais, pois suas comissões tornavam-se a cada dia menores, fazendo falta, inclusive, para seus próprios planos de recuperação. Um dia, porém, num momento de reflexão e prece, ela teve a ideia de telefonar para antigos clientes. Deu certo e ela agendou com um deles para o a manhã seguinte, numa cidade vizinha, na primeira hora. E para chegar lá, teria que acordar de madrugada.


Nada era empecilho para quem estava motivada e via uma solução. Mas a vendedora ia de ônibus e, ao chegar a rodoviaria, descobriu que não tinha dinheiro para comprar a passagem. Num primeiro momento, pensou em voltar para a casa, mas esse pensamento pouco durou e ela lembrou-se de um colega que trabalhava perto dali, que talvez poderia emprestar-lhe o valor. O plano deu certo e a garota foi ao encontro do cliente, fechou a venda e conseguiu referencias que lhe abriram uma linha de trabalho. Com o dinheiro recebido ela pôde pagar o colega pelo empréstimo e retomou a carreira.

A historinha acima é verdadeira, embora pereça muito com o filme “A Procura da Felicidade”, estrelado pelo ator Will Smith. E assim como o filme, tem alguns pontos muitíssimo interessantes de serem analisados. O principal deles é entender o motivo que faz a mesma pessoa, hora tocar e virar ouro e, em outros momentos, se lamentar porque nada dá certo. E a resposta está no positivismo exercido pela sua mente naquele momento. Embora os mais céticos, nesse momento da leitura já estejam pensando em abandonar o texto, é exatamente nisso que eu acredito e, a partir do próximo parágrafo, passo a fundamentar.

Estar positivo ou negativo não tem relação com as coisas que acontecem no nosso dia, mas sim com a forma que reagimos diante delas. A nossa vida é cheia de oportunidades e desatinos, de modo que nós precisamos estar atentos a isso. Quando estamos positivos, ficamos sensíveis para aproveitarmos as oportunidades e preparados para os solucionar os problemas... mas quando estamos negativos, as oportunidades passam despercebidas e os trancos servem apenas para confirmar aquilo de ruim que vínhamos prevendo. Esse positivismo ou o contrário dele tem muito menos (ou nada) a ver com a posição dos astros do que com a fé e a crença das pessoas.

O start que a vendedora de livros teve de ligar para as listas antigas fez com que ela acreditasse novamente nos bons tempos. No dia seguinte ela estava positiva, acreditando que as coisas tinham mudado... mas mesmo assim ela teve desafios, tudo deu errado: ela esqueceu o dinheiro. Em outros momentos ela voltaria para sua casa chorando e lamentando, mas não neste dia... pois positiva ela pensou rápido e encontrou uma solução. E ao ter sucesso na venda, ela reforçou o bom astral, reforçou a sua crença de que tudo está novamente dando certo. Da mesma forma que a mente humana reforça o negativo, ela também reforça o positivo e por isso existe na nossa vida aquilo que chamamos de fases, de onda boa ou onda ruim. As ondas mudam quando a gente muda o pensamento e podem ser controladas também de acordo com nossa disciplina e costumes.

Uma vez ouvi do ex-técnico da seleção brasileira de futebol, Carlos Alberto Parreira, que o ponto positivo das derrotas é que elas não são definitivas... e que o ponto negativos das vitórias é que elas também não são definitivas. Então esteja preparado, sempre.

2 comentários:

  1. Rosimari A. Bernardino8 de outubro de 2012 10:45

    Pensar positivo é importante ! Mais que isso, é ACREDITAR em seus pensamentos ! Quando se acredita neles, você acredita em si próprio. Na sua força. Seja ela física, mental ou espiritual !

    ResponderExcluir
  2. Sábias palavras,vindas em muito boa hora.

    ResponderExcluir

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!