quarta-feira, 15 de maio de 2013

Fazer o que não quer para conseguir o que quer?

cena do filme "Desafiando Gigantes" (Sony Pictures)

No última oportunidade em que estive com o técnico Bernardinho, ele falou uma frase que era mais ou menos assim: “LIDERAR É CONVENCER PESSOAS A FAZEREM AQUILO QUE ELAS NÃO QUEREM FAZER PARA QUE POSSAM ATINGIR RESULTADOS QUE ELAS QUEREM ATINGIR”.

Não sei se isso é realmente uma constatação tão fantástica assim como eu estou enxergando ou se toma a forma de genialidade por vir da boca dele. Mas o fato é que um cara “mortal” como eu tem mesmo é que aprender com imortais, como ele. Essa frase me faz pensar sobre o paradoxo, afinal as pessoas querem atingir seus sonhos, mas não querem ter o trabalho que precisam ter para tanto. Como já dizia a banda Blitz, “todo mundo que ir para o céu, mas ninguém quer morrer”.

Vejam alguns exemplos: emagrecer sem precisar fazer regime e/ou exercícios; aprender sem ter que estudar; enriquecer sem trabalhar e economizar... Estes são apenas alguns exemplos em que o líder passa por chato, como se estivesse ele somente interessado no seu sucesso como líder e como se o liderado nada recebesse como retorno ou, na maioria dos casos, não fosse simplesmente o maior interessado.

Aí me lembrei de um coaching financeiro que acompanhei recentemente, onde o rapaz que contratou o consultor financeiro insistia em dizer que não abria mão de investir ao menos 10% de seu salário numa espécie de poupança pessoal, mesmo que naquele momento ele estivesse enforcado financeiramente. Numa outra oportunidade vi uma jovem com a conta negativa em R$ 900,00 mesmo tendo na poupança algo em torno de R$ 2.500,00... e ela dizia: “Na minha poupança eu não mexo!”. Não faz sentido deixar dinheiro guardado para render 0,5% ao mês enquanto paga 8% de juros no cheque especial.

Há casos em que um consultor de investimentos nos afirma categoricamente que é preciso guardar dinheiro todos os meses, não importando a situação... Isso faz todo o sentido, pois se não for assim, a gente nunca consegue ter reservas. Afinal, sempre vamos encontrar produtos e serviços que nos interessam para a gente gastar. Porém, precisamos nos atentar que essa dica não é válida quando estamos no negativo, pois em 100% dos casos, o juro que pagamos por uma conta atrasada é maior do que qualquer retorno em qualquer produto bancário.

Para consertar suas finanças, a única solução é a junção de duas regrinhas bobas e básicas: ganhar mais e gastar menos. Aumentar os rendimentos pode tornar-se possível com o incremento de trabalho, seja com mais intensidade para aqueles que tem rendimento variável (comissões, horas extras, etc..) ou adicionando trabalhos extras, como vendas de cosméticos por catálogos ou mesmo os “bicos” de final de semana.

Já para diminuir os gastos, apesar de haver muito mais opções, a tarefa é intensamente mais difícil, pois as pessoas não se convencem tão rapidamente a diminuir a conta do supermercado... mas se atentar-se aos detalhes e cortar os pequenos gastos supérfluos (perfumes, doces, sanduíches, cervejinha do final de semana) e diminuir um pouquinho o padrão de exigência, a economia logo aparece. Nem que seja algo temporário, como se saíssemos de cena por dois ou três meses para que voltarmos muito mais formosos e “ricos”...

Convencer o devedor a fazer isso é uma árdua tarefa... afinal, ninguém quer ficar sem a diversão sagrada. Mas como diz o Bernardinho, é preciso convencer o cara a fazer o que ele não quer (economizar por um tempo) para que ele possa ter o resultado que ele realmente quer (dinheiro).

E agora? Você vai economizar?

2 comentários:

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!