sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Mais jovem, mais inteligente e mais livre!


Acho muito interessante (pra não dizer: contraditório) o fato das pessoas esconderem suas idades. Percebo que se preocupam tanto com isso que não percebem a irrelevância da coisa. É claro que, do ponto de vista físico, ficamos mais vulneráveis conforme os anos se passam, mas também ficamos mais experientes e essa experiência tem tudo para ser boa.

Aceito perfeitamente que alguém deseje “parecer” mais jovem, mas mentir ou não dizer suas idades ao serem indagados não muda absolutamente nada em suas trajetórias. Ao contrário, até oculta um motivo pelo qual poderiam ser elogiados. Afinal, ter 40 anos e parecer 35 é um baita sinal de saúde e vitalidade.

Mais estranho é perceber que, generalizadamente, as mesmas pessoas que se incomodam com o passar da idade, demonstram sinais de ansiedade para chegar logo a sexta-feira, o final de semana, as férias ou o Natal. Principalmente se estiverem na expectativa de alguma coisa boa acontecer, vivem contando as semanas para chegar logo o grande dia e para então algo acontecer e ter as suas vidas resolvidas.

Essa ansiedade é perfeitamente compreensível, afinal quando sabemos que podemos fazer ou ter resultados positivos com nossas ações, logicamente queremos chegar a essas metas. Enquanto o tempo não passa, vivemos uma espécie de “Escafandro e Borboleta”, que já fez alusão a um filme de Julian Schnabel (2008) em que o personagem principal (uma vítima de AVC que perdera todos os seus movimentos) dizia que poderia visitar qualquer lugar do mundo em sua imaginação e, em função disso esperava o dia em que se libertaria daquele corpo sem movimentos.

Mas, voltando a pressa de ver o tempo passar, vale lembrar que é a mesma pressa que faz a gente ficar mais velho, coisa que incomoda a tantos. Tudo que queremos é o sentimento de sermos mais jovens, mais inteligentes e mais livres. Ideal seria que fôssemos também mais calmos e que conseguíssemos equalizar o desejo de avançar em nossas conquistas com a vontade de viver cada minuto, pois se não tomarmos cuidado, o tempo passa e a gente nem vê. E com a correria que vive hoje a humanidade, se tempo fosse dinheiro, estaríamos gastando um monte.

Por Aguinaldo Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar este artigo, escreva seu comentário, assinale a opção "NOME/URL" e clique em "publicar comentário".

SUA OPINIÃO, FAVORÁVEL OU CONTRÁRIA, É FUNDAMENTAL PARA MOTIVAR O BLOGUEIRO. NÃO DEIXE DE ESCREVER!

SEGUIDORES...